segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Hooje...

...O tempo voa, amor. Escorre pelas mãos, mesmo sem se sentir e não há tempo que volte, amor. Vamos viver tudo que há pra viver, vamos nos permitir.

Eu preciso dá um rumo na minha vida, precido arranjar o que fazer :)
beijos.