domingo, 26 de julho de 2009

"Ela acreditava em anjo e, porque acreditava, eles existiam."


"Só acredito naquilo que posso tocar. Não acredito, por exemplo, em Luiza Brunet."


Contradição: Clarice Lispector e Luís Fernando Veríssimo.






Nenhum comentário: