sábado, 18 de abril de 2009

Mudança...a essa hora do campeonato?


"A proposta do MEC é substituir os atuais vestibulares pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será reestruturado e passará a ter 200 questões. Com uma nota única, o estudante poderá concorrer a até cinco cursos em cinco instituições diferentes. Estudam nas federais atualmente cerca de 600 mil alunos"


Essa semana foi cheia de incertezas em relação ao meu futuro. Uma mudança, pode ser boa, mas é preciso que ela seja feita na hora e no tempo certos.
Não adianta mudar somente para testar se vai melhorar, é preciso um planejamento antes e a partir dai pode-se chegar ao melhoramento de instituições de ensino aqui no Brasil.

Não me queixo se for haver essa mudança, mas o problema é que eu estou a 6 meses do vestibular e os assuntos que já estudei praticamente não serão cobrados em uma prova interdisciplinar.
Eu sinceramente acredito que "esse" ministro da Educação não deve ter filhos prestes a prestar o vestibular, pois se tivesse não pensaria nem nessa proposta sem fundamento.
Me sinto revoltada com essa situação porque eu estou sentindo na pele o que é a pessoa passar três anos de ensino médio com uma ideia de vestibular na cabeça e de repente mudar tudo.

De fato quem está preparado não irá se prejudicar, não falo nem em mérito de alunos, mas e as vagas? vão aumentar também? ou pessoas de outros estados tomaram as nossas vagas?
?
Vestibular é desumano e se você não for forte, te enlouquece!

4 comentários:

cibele disse...

eu até concordo com essa proposta juh, mas tbm axo que NÃO DÁ pra colocar isso em pratica ainda esse ano.
deveriam amadurecer mais essa ideia pra coloca-la em prática ano que vem..

:D
;*

João Paulo Pontes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael disse...

a questão não é concordar ou discordar , até mesmo porque está sendo feita crítica em cima de uma coisa que nem sequer aconteceu, se por um acaso divino essa mudança ja esteja estruturada de forma satisfatória não há de que reclamar...

e a estruturação do ensino brasileiro tem que começar em algum lugar, pelo menos fiquemos felizes pois ela começou...

o jeito é esperar para ver como será, não adianta rasgar um papel que ainda é árvore.

João Paulo Pontes disse...

"nem concordo, nem discordo... mto pelo contrario"

Rafael... sacou?